Rust ou Python? Top tecnologias para seguir em 2021!

A cada ano que passa, as transformações no sector tecnológico acontecem mais rapidamente e de forma surpreendente. O ano de 2020 trouxe profundas alterações a todos os aspetos das nossas sociedades, tendo a tecnologia adotado um papel preponderante na transição para esta nova forma de viver. Ainda não se pode dizer que muitas destas mudanças serão para ficar, mas é certo que já foram o suficiente para quebrar com o paradigma até agora existente. Desde o aumento do trabalho remoto, à medicina à distância ou ao desenvolvimento das infraestruturas do 5G, muitas são as tendências que podemos antecipar para o ano de 2021. 

Também o mundo da programação muda a cada instante com o surgimento de novas linguagens, frameworks, bibliotecas e bases de dados. Em 2020, apontamos para o crescimento de cinco linguagens de programação que se esperava terem um grande desenvolvimento durante o ano. Desta vez, decidimos alargar o nosso foco e apresentar as tecnologias que, no seu todo, irão ter um grande impacto no mundo das TI em 2021. Os dados apresentados, baseiam-se no conhecimento da nossa equipa, em especial do José Diogo, e no Stack Overflow Annual Developer Survey, relativo a 2020, que analisa as tendências de popularidade referente a todos os aspetos da vida dos developers e que permite prever as tendências para este ano.

As mais populares 

Javascript 

Para os programadores inquiridos neste estudo, o Javascript (seguido pelo HTML/CSS) tem-se mantido na liderança como sendo a tecnologia mais utilizada. Acaba por não ser uma surpresa tendo em conta o número de cursos disponíveis online e a adesão cada vez maior aos mesmos. Adicionalmente, continua a ser uma linguagem bastante utilizada tanto por programadores juniores como mais seniores que têm a necessidade de desenvolver aplicações nativas ou que trabalham com desenvolvimento frontend. 

jQuery e Nodejs

Apesar de o jQuery ainda manter o estatuto de mais popular no que toca a bibliotecas, parece estar prestes a ser ultrapassado pelo React.js que tem sido alvo de um grande crescimento. Esta tendência pode ser observada nas necessidades das empresas, principalmente em solo nacional. Nota-se uma tendência cada vez menor na utilização do jQuery e uma maior procura de profissionais com experiência em tecnologias mais recentes (como React.js, Angular e Vue.js). Em terceiro lugar, temos o Angular que também tem evoluído ao longo dos anos, sendo amplamente utilizado atualmente. De um modo mais geral, o Nodejs, apesar de ainda estar a crescer, aparece já como sendo uma das tecnologias mais utilizadas pelos developers

As mais adoradas e desejadas 

Rust e Python 

Rust surge como uma das linguagens que os programadores mais gostam de trabalhar, sendo já o quinto ano em que se mantém no top. Esta expansão deve-se também ao facto de ser de baixo nível (competindo, assim, no mesmo mercado que, por exemplo, o C++), possibilitando obter acesso a alguns dos benefícios de outras linguagens de alto nível como o Java, por exemplo. Por outras palavras, permite ultrapassar alguns dos piores problemas impostos pelo C++, mantendo a possibilidade de otimização a baixo nível. Adicionalmente, possui ainda packages que possibilitam programar para o mundo blockchain. Depois desta, aparece o Typescript e o Python em segundo e terceiro lugar neste pódio, respetivamente.  

A popularidade do Python é indiscutível. Volta a aparecer na lista deste ano e, apesar de já ser uma das linguagens que os developers mais gostam de utilizar, continua a ser  a linguagem que eles mais querem aprender. Esta tendência de crescimento deve-se, especialmente, a aplicações menos “enterprise” e por ser relativamente simples de aprender, com uma sintaxe fácil de ler e compreender. Algumas das frameworks em destaque são: Django e Flask (bastante utilizadas para APIS), CherryPy e FastAPI. Nas áreas de Inteligência Artificial, destacam-se Tensorflow, Pytorch e Keras, e em Data Mining/Science, Scrapy e Numpy/Scipy. 

Para além de Python, também Javascript e Go (que continua em grande crescimento) aparecem como interesses dos programadores. 

Subscreve a nossa newsletter para não perderes mais artigos como este!

ASP.NET Core, React.js e Spring Boot

A nível de backend, a mais adorada é ASP.NET Core, uma framework open source que permite criar aplicações modernas, aptas para estarem na nuvem (cloud) e ligadas à Internet. Adicionalmente, possibilita ser perfeitamente integrada com outras bibliotecas e frameworks como Blazor, Angular, React, e Bootstrap. Pouco atrás desta, aparecem as tecnologias de frontend, como o React.js que é também a que os developers mais querem aprender. Detida pelo Facebook, esta apresenta ainda a vantagem de ser open source e de ter uma grande comunidade a contribuir. Por outro lado, o facto de estar sempre a mudar conduz à necessidade de uma aprendizagem contínua.

Nas mais adoradas e desejadas salientam-se ainda o Vue.js e o Angular. Esta última, sendo detida pela Google, desde logo apresentou uma grande popularidade. Para além disso, é  orientada a componentes (como o Vue.js e o React), o que possibilita o reaproveitamento de código, e possui uma grande comunidade com vários artigos e tutoriais sobre a mesma. De salientar que, apesar de continuar bastante popular e desejada pela sua ampla utilização no meio empresarial, é uma das tecnologias que o Stack Overflow Annual Developer Survey aponta como sendo das mais temidas (i.e., os programadores usam bastante, mas preferiam não o fazer). 

Por último, consideramos pertinente falar do Spring Boot. Esta framework open source  mantém a sua popularidade, pois encontra-se ligada ao Java (uma das linguagens mais utilizadas) e possui uma grande comunidade que facilita a sua aprendizagem. Contudo, salientamos o aparecimento de novas tecnologias que parecem promissoras, como o Helidon. Esta coleção de bibliotecas do Java tem conquistado pela sua simplicidade, rapidez e capacidade de integração com outras tecnologias.

Devops

No mundo de DevOps, cada vez mais presente no tecido empresarial nacional e internacional, têm-se notado um aumento da necessidade de profissionais com conhecimentos em soluções de armazenamento na cloud como a AWS, Google Cloud Platform e Azure, apesar de este último denotar um leve decréscimo. O Paradigma Infrastructure-as-code (IaC) e, consequentemente, ferramentas como Terraform, têm também crescido em popularidade. Para Continuous Integration/Continuous Deployment (CI/CD), o Jenkins continua a apresentar-se como uma das ferramentas mais utilizadas, uma vez que permite a integração dos developers com os processos da equipa de operações, no entanto começam a surgir também ferramentas como TeamCity e CircleCI. 

Um dos maiores conselhos que podemos transmitir na escolha da próxima linguagem/tecnologia a apostar, é sem dúvida conhecer o que as empresas estão a utilizar. Saber em que cidade queres morar, em que empresa sonhas trabalhar e ir aprendendo as linguagens mais utilizadas nesses locais. Uma boa forma de o fazer, para além da boa e velha pesquisa online, poderá ser estar atento às oportunidades de emprego que vão sendo divulgadas. Procuras uma oportunidade para crescer profissionalmente? Então não deixes de dar uma espreitadela nas nossas necessidades!


O nosso papel é ser o elo que liga os melhores talentos aos melhores projetos. Procura um novo desafio? Então, conheça as nossas oportunidades aqui!